Os textos acadêmicos são assim chamados porque necessitam ter características bastante específicas. Daí a dificuldade muito comum entre os alunos de conseguir produzir textos que se adequem as necessidades do universo acadêmico.

Essas necessidades surgem do fato de que a escrita acadêmica deve ser sempre científica e técnica. Ou seja, é uma forma de escrita adequada para o treinamento de cientistas e pesquisadores.

Para ajudá-lo a não cometer erros e entender melhor as diretrizes necessárias para produzir um texto acadêmico, neste texto falaremos dos erros mais comuns neste tipo de texto.

Escrita em primeira pessoa

A primeira dica para um bom texto acadêmico é evitar o uso da primeira pessoa. Se você está numa graduação, ou até mesmo numa pós, há poucas chances em que você deverá escrever em primeira pessoa e expressar sua opinião pessoal sobre algum tema.

Lembre-se que o mais adequado em um texto acadêmico é o uso da terceira pessoa. Isso ocorre porque a terceira pessoa é a mais adequada para falar do pensamento de outras pessoas, um dos requisitos mais importantes para o debate acadêmico.

Portanto, evite utilizar a primeira pessoa em seus textos, sobretudo para emitir opiniões e impressões pessoais. Guarde o uso das opiniões pessoais para seções e momentos adequados. Em geral, os trabalhos de graduação e pós exigem o uso mais frequente da terceira pessoa ao falar dos diversos autores.

Falta de referências

Outro erro comum em trabalhos acadêmicos, sobretudo de alunos iniciantes, é não exibir as referências utilizadas no trabalho. Um dos princípios importantes de qualquer trabalho acadêmico é exibir as referências de todas as informações utilizadas no texto.

Portanto, é esperado que o aluno sempre mostre as fontes primárias de todas as informações utilizadas no texto. Seja em sites, livros, ou em revistas acadêmicas ou não, é necessário indicar de onde cada informação está sendo retirada para embasar aquele texto.

 Linguagem obscura ou rebuscada demais

Outro erro comum em textos acadêmicos é a utilização de uma linguagem obscura ou rebuscada demais. Muitos alunos acreditam que, por ser um texto universitário, ali está a oportunidade de utilizar termos e palavras complexas.

Porém, a coisa não é assim tão simples. O uso de um vocabulário complexo pode acabar diminuindo a qualidade do seu texto, pois ele pode acabar se tornando difícil de entender. Aqui vale ressaltar que utilizar termos complexos não é sinal de compreensão ou de inteligência.

Lembre-se que o importante é mostrar conhecimento sobre o tema tratado no texto. Além disso, as informações e os argumentos devem ser concatenados de maneira simples e de fácil leitura. Daí que utilizar uma linguagem rebuscada pode atrapalhar o processo de leitura.

Se você tem dificuldade em produzir um texto acadêmico, seguir as regras acima certamente o ajudará a melhorar os seus textos e ganhar maior segurança para enfrentar a vida universitária.

Gostou deste texto e gostaria  de aprender a aproveitar melhor sua formação na universidade? Acompanhe nosso conteúdo.

agencia